Somos um movimento de cidadania em defesa do Tejo denominado "Movimento Pelo Tejo" (abreviadamente proTEJO) que congrega todos os cidadãos e organizações da bacia do TEJO em Portugal, trocando experiências e informação, para que se consolidem e amplifiquem as distintas actuações de organização e mobilização social.

terça-feira, 14 de novembro de 2017

proTEJO - REUNIÃO DE TRABALHO - 19 DE NOVEMBRO DE 2017

Convite
Reunião de Trabalho
proTEJO – Movimento Pelo Tejo
Exmos. Senhores
O proTEJO – Movimento Pelo Tejo vem convidá-lo a estar presente na sua Reunião de Trabalho que se realizará no dia 19 de Novembro de 2017 (domingo) pelas 14 horas e 30 minutos, na sede da Junta de Freguesia de Vila Nova da Barquinha (ex-Junta de Freguesia da Moita do Norte), com a seguinte ordem de trabalhos:
  1º Balanço da 3ª Manifestação contra a poluição do rio Tejo e seus afluentes;
   2º Adoção de medidas contra a poluição do rio Tejo;
   3º Programação de Atividades;
   4º Diversos.
Esta iniciativa encontra-se aberta às organizações e aos cidadãos que referenciem como partilhando este objectivo, pelo que agradecemos que as convidem a estarem presentes.
PARTICIPEM!
SÓ COM A VOSSA PRESENÇA PODEMOS SEGUIR EM FRENTE NA DEFESA DO TEJO!
A PARTICIPAÇÃO DOS ADERENTES E O ENVOLVIMENTO DOS CONVIDADOS É UM IMPORTANTE INCENTIVO MORAL!
CONTAMOS CONVOSCO!
Como chegar?
Junta de Freguesia de Vila Nova da Barquinha
(ex - Junta de Freguesia de Moita do Norte)
39°27'58.7"N 8°26'43.4"W
Ver mapa

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

CARTA AO SENHOR PRESIDENTE DA REPÚBLICA - “MORTANDADE DE PEIXES DEVIDO À POLUIÇÃO DO TEJO” - 2 DE NOVEMBRO DE 2017

Exmo. Senhor Presidente da República

O proTEJO é um movimento de cidadania em defesa do Tejo denominado "Movimento Pelo Tejo" (abreviadamente proTEJO) que congrega todos os cidadãos e organizações da bacia do Tejo em Portugal, trocando experiências e informação, para que se consolidem e amplifiquem as distintas atuações de organização e mobilização social.

Em virtude do problema de saúde pública e da catástrofe ambiental que ocorre no rio Tejo desde o dia 13 de Outubro, com a mortandade de milhares de peixes na zona de Vila Velha de Ródão devido à contínua poluição que denunciamos desde 2009, vimos por este meio solicitar a intervenção do Senhor Presidente da República junto do Governo de Portugal no sentido de que sejam tomadas medidas imediatas e eficazes para por fim à poluição do rio Tejo e que seja resolvido este sério problema de saúde pública.

Aqui deixamos os vídeos e as notícias das últimas horas para sua apreciação.

Vídeos

Notícias




Em 2015 já se tinha registado uma mortandade de peixes no rio Tejo e desde 2009 que o proTEJO denuncia a poluição no rio Tejo e seus afluentes.

As nossas cordiais saudações,

José Moura e Paulo Constantino

(Os porta-vozes do proTEJO)

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

CARTA ABERTA AO SENHOR MINISTRO DO AMBIENTE - MORTANDADE DE PEIXES DEVIDO À POLUIÇÃO DO TEJO

CARTA ABERTA AO SENHOR MINISTRO DO AMBIENTE
“MORTANDADE DE PEIXES DEVIDO À POLUIÇÃO DO TEJO”
1 de Novembro de 2017
Exmo. Senhor Ministro do Ambiente
João Pedro Matos Fernandes
O proTEJO é um movimento de cidadania em defesa do Tejo denominado "Movimento Pelo Tejo" (abreviadamente proTEJO) que congrega todos os cidadãos e organizações da bacia do Tejo em Portugal, trocando experiências e informação, para que se consolidem e amplifiquem as distintas atuações de organização e mobilização social.
Neste âmbito, realizámos, em 26 de setembro de 2015, em 4 de Março de 20117 e em 14 de Outubro de 2017, três manifestações “contra a poluição no rio Tejo” face ao significativo número de episódios de poluição que o rio Tejo vinha sofrendo, em especial na zona de Vila Velha de Ródão, visíveis a olho nu, registados e denunciados por diversos cidadãos que integram a rede de vigilância do rio Tejo deste movimento.
No entanto, estas manifestações e denúncias não foram suficientes para que o Ministério do Ambiente agisse oportuna e tempestivamente com a eficácia necessária para impedir a catástrofe ambiental que se anunciava e que está agora a ocorrer com uma vastíssima mortandade de peixes e a destruição da fauna e flora do Tejo.
Todas as palavras são poucas para qualificar o inqualificável!
Inacreditável, inconcebível, inaceitável, intolerável!
São estas as palavras que nos ocorrem ao vermos as imagens de milhares de peixes que jazem mortos, desde 13 de Outubro, nas águas do Tejo sujo e poluído entre Vila Vela de Ródão e a barragem do Fratel.
São as palavras que nos ocorrem ao vermos outros tantos milhares de peixes a nadarem continuamente à superfície da água com as bocas fora de água para poderem respirar o oxigénio que a água poluída não tem e que o buscam à superfície.
E é com tristeza com que assistimos às leis da natureza que se impõem quando estes peixes obrigados a respirar à superfície da água são facilmente pescados por bandos de gaivotas que subiram o rio ao adivinharem a tragédia e se banqueteiam com presas tão fáceis.
O proTEJO já em 16 de setembro de 2017 tinha alertado que o rio Tejo estava a ser vítima de eutrofização no alto Tejo trazendo consigo um tapete verde de algas desde Espanha, da barragem de Cedilho, causado pela poluição e pela redução do caudal, acontecimento cada vez mais frequente a colocar em causa a qualidade da água, a sobrevivência das espécies piscícolas, as atividades de lazer e a qualidade dos produtos agrícolas sujeitos à rega desta água poluída.
Este tapete verde de algas consome o oxigénio da água e reduz os seus níveis colocando os ecossistemas aquáticos em perigo de sobrevivência e, consequentemente, matando os peixes.
E foi de Espanha que veio este tapete a verde de algas com origem nos fertilizantes utilizados na agricultura intensiva, na eutrofização gerada pela sua estagnação nas barragens da Estremadura e na descarga de águas residuais urbanas das vilas e cidades espanholas sem o adequado tratamento.
À poluição que chega de Espanha acrescem as contínuas descargas poluentes das celuloses de Vila Velha de Ródão que se acumulam até à barragem do Fratel.
E não nos custa a crer na insensibilidade ambiental destas empresas das celuloses que sabem exatamente os danos e as perdas que as suas descargas poluentes estão a causar ao rio Tejo, que sabem exatamente que estão a matar todos os peixes e toda a fauna e flora do rio Tejo.
De entre estas empresas salientamos a Celtejo que aumentou a sua produção a níveis para os quais não tinha capacidade de tratamento, antes de terem concluído a construção de uma nova Estação de Tratamento de Águas Residuais Industriais que tem sido apresentada pelo Senhor Ministro do Ambiente como solucionadora do problema.
Esta mesma empresa solicitou uma alteração da licença de emissão de efluentes para triplicarem o valor do parâmetro de Carência Bioquímica de Oxigénio (CBO5), que foi imediatamente autorizada pela Agência Portuguesa do Ambiente.
O proTEJO vem desde 2016 a solicitar que o Senhor Ministro do Ambiente intervenha no sentido de que sejam tomadas medidas para a contenção das descargas poluentes no rio Tejo na zona de Vila Velha de Ródão, nomeadamente, para garantir que as emissões de efluentes da Celtejo para o rio Tejo estejam dentro de parâmetros que garantam o objetivo de alcançar o bom estado ecológico das suas massas de águas ao longo de todo o seu curso em território português, seja pela maior fiscalização, seja pela revisão ou suspensão das licenças de emissão de efluentes.
Todos estes poluidores contribuíram e acentuaram a carência de oxigénio dissolvido nas águas do rio Tejo e são assim responsáveis por esta mortandade de peixes e pela destruição da fauna e flora do rio Tejo.
De acordo com um testemunho que nos fizeram chegar "no dia 15 de Setembro, foram efetuadas análises no rio Tejo junto à barragem do Fratel e à barragem do Cabril no rio Zêzere constatando-se que os níveis de oxigénio na água à superfície (oxigénio dissolvido) no rio Tejo na barragem do Fratel eram 100 vezes inferiores aos níveis medidos no rio Zêzere em Cabril. O oxigénio era tão baixo no rio Tejo que os peixes ou aprendem a respirar fora de água ou morrem. Esta é a realidade deste rio.”
É precisamente este prenúncio de morte que está a acontecer, neste preciso momento os peixes morrem e começam a tentar respirar fora de água.
Triste destino!
E ainda conseguimos ser surpreendidos pela fiscalização da Inspeção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território (IGAMAOT), a fazer análises à água acompanhados da comunicação social, a dizer, também surpreendida, que os níveis de oxigénio dissolvido nas águas eram preocupantemente muito reduzidos.
É urgente que atuem visto que há muito tempo que se conhecem as origens da poluição e quem são os poluidores!
Queremos medidas eficazes e definitivas que garantam que esta situação não volta a acontecer.
Neste sentido os cidadãos e as populações ribeirinhas vêm junto de Vossa Ex.ª requerer que sejam tomadas medidas que permitam obviar e impedir a continuação da poluição do rio Tejo, designadamente:
1º O incremento da intervenção da IGAMAOT e da Agência Portuguesa do Ambiente de forma eficaz e determinada tendo em vista a deteção das origens e dos focos de poluição que estão a agravar-se neste momento, bem como a tomada das ações coercivas que impeçam a continuidade da ação poluidora;
2º A tomada de medidas para a contenção das descargas poluentes no rio Tejo, nomeadamente, para garantir que as emissões de efluentes da Celtejo para o rio Tejo estejam dentro de parâmetros que garantam o objetivo de alcançar o bom estado ecológico das suas massas de águas ao longo de todo o seu curso em território português, seja pela maior fiscalização, seja pela revisão ou suspensão das licenças de emissão de efluentes;
3º A determinação das causas da morte de milhares de peixes ocorrida desde 13 de outubro de 2017, entre Vila Velha de Ródão e a barragem do Fratel, identificando e responsabilizando os agentes poluidores.
Bacia do Tejo, 1 de Novembro de 2017
Pelo proTEJO – Movimento pelo Tejo
José Moura e Paulo Constantino
(Os porta-vozes do proTEJO)

Vídeos
https://www.facebook.com/arlindomanuelconsolado.marques/videos/1600706719986341
https://www.facebook.com/arlindomanuelconsolado.marques/videos/1601650143225332
https://www.facebook.com/arlindomanuelconsolado.marques/videos/1601675609889452

A MORTE SAIU AO RIO – CRÓNICA “CÁ POR CAUSAS” – MÉDIO TEJO ONLINE

Todas as palavras são poucas para qualificar o inqualificável!
Inacreditável, inconcebível, inaceitável, intolerável!
São estas as palavras que me ocorrem ao ver as imagens de milhares de peixes que jazem mortos, desde 13 de Outubro, nas águas do Tejo sujo e poluído entre Vila Vela de Ródão e a barragem do Fratel.
São as palavras que me ocorrem ao ver outros tantos milhares de peixes a nadarem continuamente à superfície da água com as bocas fora de água para poderem respirar o oxigénio que a água poluída não tem e que o buscam à superfície.
E é com tristeza com que assisto às leis da natureza que se impõem quando estes peixes obrigados a respirar à superfície da água são facilmente pescados por bandos de gaivotas que subiram o rio ao adivinharem a tragédia e se banqueteiam com presas tão fáceis.
O proTEJO já em 16 de setembro de 2017 tinha alertado que o rio Tejo estava a ser vítima de eutrofização no alto Tejo trazendo consigo um tapete verde de algas desde Espanha, da barragem de Cedilho, causado pela poluição e pela redução do caudal, acontecimento cada vez mais frequente a colocar em causa a qualidade da água, a sobrevivência das espécies piscícolas, as atividades de lazer e a qualidade dos produtos agrícolas sujeitos à rega desta água poluída.
Este tapete verde de algas consome o oxigénio da água e reduz os seus níveis colocando os ecossistemas aquáticos em perigo de sobrevivência e, consequentemente, matando os peixes.
E foi de Espanha que veio este tapete a verde de algas com origem nos fertilizantes utilizados na agricultura intensiva, na eutrofização gerada pela sua estagnação nas barragens da Estremadura e na descarga de águas residuais urbanas das vilas e cidades espanholas sem o adequado tratamento.
À poluição que chega de Espanha acrescem as contínuas descargas poluentes das celuloses de Vila Velha de Ródão que se acumulam até à barragem do Fratel.
E não me custa a crer na insensibilidade ambiental destas empresas das celuloses que sabem exatamente os danos e as perdas que as suas descargas poluentes estão a causar ao rio Tejo, que sabem exatamente que estão a matar todos os peixes e toda a fauna e flora do rio Tejo.
De entre estas empresas salientamos a Celtejo que aumentou a sua produção a níveis para os quais não tinha capacidade de tratamento, antes de terem concluído a construção de uma nova Estação de Tratamento de Águas Residuais Industriais que tem sido apresentada pelo Ministro do Ambiente como solucionadora do problema.
Esta mesma empresa solicitou uma alteração da licença de emissão de efluentes para triplicarem o valor do parâmetro de Carência Bioquímica de Oxigénio (CBO5), que foi imediatamente autorizada pela Agência Portuguesa do Ambiente.

O proTEJO vem desde 2016 a solicitar que o Senhor Ministro do Ambiente intervenha no sentido de que sejam tomadas medidas para a contenção das descargas poluentes no rio Tejo na zona de Vila Velha de Ródão, nomeadamente, para garantir que as emissões de efluentes da Celtejo para o rio Tejo estejam dentro de parâmetros que garantam o objetivo de alcançar o bom estado ecológico das suas massas de águas ao longo de todo o seu curso em território português, seja pela maior fiscalização, seja pela revisão ou suspensão das licenças de emissão de efluentes.
Todos estes poluidores contribuíram e acentuaram a carência de oxigénio dissolvido nas águas do rio Tejo e são assim responsáveis por esta mortandade de peixes e pela destruição da fauna e flora do rio Tejo.
De acordo com um testemunho que nos fizeram chegar "no dia 15 de Setembro, foram efetuadas análises no rio Tejo junto à barragem do Fratel e à barragem do Cabril no rio Zêzere constatando-se que os níveis de oxigénio na água à superfície (oxigénio dissolvido) no rio Tejo na barragem do Fratel eram 100 vezes inferiores aos níveis medidos no rio Zêzere em Cabril. O oxigénio era tão baixo no rio Tejo que os peixes ou aprendem a respirar fora de água ou morrem. Esta é a realidade deste rio.”
É precisamente este prenúncio de morte que está a acontecer, neste preciso momento os peixes morrem e começam a tentar respirar fora de água.
Triste destino!
E ainda consigo ser surpreendido pela fiscalização da Inspeção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território (IGAMAOT), a fazer análises à água acompanhados da comunicação social, a dizer, também surpreendida, que os níveis de oxigénio dissolvido nas águas eram preocupantemente muito reduzidos.
É urgente que acordem e atuem visto que há muito tempo que se conhecem as origens da poluição e quem são os poluidores!
Queremos medidas eficazes e definitivas que garantam que esta situação não volta a acontecer.
O Tejo merece melhor!
Paulo Constantino

CAIXA

Os rios produzem e consomem oxigénio, sendo o seu equilíbrio essencial a vida do rio. A concentração de oxigénio na água é designada por oxigénio dissolvido (OD) e é medida em mg/L e % de saturação. Rios saudáveis devem ter níveis com cerca de 8 mg/L e acima de 90% de saturação. Valores de OD abaixo de 5 mg/L criam situações de elevado stress aos seres vivos provocando aumento de bactérias, decomposição dessa matéria e formação de gases como enxofre. Quando os níveis de OD são inferiores a 2 mg/L leva à morte da maioria dos organismos. Estes níveis são atingidos quando existe um grande nível de poluição e aparecimento em grande escala de matéria orgânica em decomposição.

A eutrofização ou eutroficação é o crescimento excessivo de plantas aquáticas, para níveis que afete a utilização normal e desejável da água, o fator substancial para este aumento é a maior concentração de nutrientes, essencialmente o nitrogênio e fósforo. Este problema é resultado das constantes descargas municipais, industriais e, principalmente, pela utilização excessiva de adubos e pesticidas, afeta sobretudo corpos de água parados (lagos, represas, açudes),mas pode ocorrer também em rios assim como em ambientes marinhos, porém, com uma menor frequência pois as condições ambientais são menos favoráveis.

Consequências da Eutrofização

Condições anaeróbicas das águas: O excesso de matéria orgânica e demais nutrientes (N e P) aumenta a concentração de bactérias aeróbicas, estas, consumirão o oxigênio dissolvido (OD) das águas, esse consumo poderá levar à morte da biota aquática, além de gerar também odores desagradáveis devido à formação do gás sulfídrico (H2S)

sábado, 16 de setembro de 2017

O TEJO VITIMA DE EUTROFIZAÇÃO COM TAPETE VERDE DE ALGAS

O rio Tejo está a ser vítima de eutrofização no alto Tejo trazendo consigo um tapete verde de algas, causado pela poluição e pela redução do caudal, um problema cada vez mais frequente a colocar em causa a qualidade da água que põe em causa a sobrevivência das espécies piscícolas, as actividades de lazer e a qualidade dos produtos agrícolas sujeitos à rega desta água poluída.
Repete-se o cenário 8 anos depois do que aconteceu em Setembro de 2009, como podemos ver aqui.
Este tapete verde de algas reduz os níveis de oxigénio na água colocando os ecossistemas aquáticos em perigo de sobrevivência.
De acordo com um testemunho que nos fizeram chegar "Na passada 6ª feira, 15 de Setembro, foram efetuadas análises no rio Tejo junto à barragem do Fratel e à barragem do Cabril no rio Zêzere constatando-se que os níveis de oxigénio na água à superfície (oxigénio dissolvido) no rio Tejo em Fratel eram 100 vezes inferiores aos níveis medidos no rio Zêzere em Cabril. O oxigénio era tão baixo no rio Tejo que os peixes ou aprendem a respirar fora de água ou morrem. Esta é a realidade deste rio.
Os rios produzem e consomem oxigénio, sendo o seu equilíbrio essencial a vida do rio. A concentração de oxigénio na água é designada por oxigénio dissolvido (OD) e é medida em mg/L e % de saturação. Rios saudáveis devem ter níveis com cerca de 8 mg/L e acima de 90% de saturação. Valores de OD abaixo de 5  mg/L criam situações de elevado stress aos seres vivos provocando aumento de bactérias, decomposição dessa matéria e formação de gases como enxofre. Quando os níveis de OD são inferiores a 2 mg/L  leva à morte da maioria dos organismos. Estes níveis são atingidos quando existe um grande nível de poluição e aparecimento em grande escala de matéria orgânica em decomposição."

terça-feira, 5 de setembro de 2017

3ª MANIFESTAÇÃO CONTRA A POLUIÇÃO DO RIO TEJO E SEUS AFLUENTES

O proTEJO é um movimento de cidadania em defesa do Tejo denominado "Movimento Pelo Tejo" (abreviadamente proTEJO) que congrega todos os cidadãos e organizações da bacia do Tejo em Portugal, trocando experiências e informação, para que se consolidem e amplifiquem as distintas atuações de organização e mobilização social.

Em virtude dos elevados níveis de poluição extrema que se têm verificado no rio Tejo vimos apelar aos cidadãos e às comunidades ribeirinhas da bacia do Tejo a unirem-se e a participarem na 3ª MANIFESTAÇÃO CONTRA A POLUIÇÃO DO RIO TEJO E SEUS AFLUENTES, que se irá realizar dia 14 de Outubro de 2017 pelas 15 horas, em Lisboa à beira Tejo, com desfile desde a Praça Duque da Terceira no Cais do Sodré até ao Terreiro do Paço – Praça do Comércio.

Agradecemos que se dirijam às freguesias e municípios da vossa área de residência uma vez que enviámos correio eletrónico a todos aqueles que integram a bacia do Tejo solicitando a mobilização dos seus fregueses e munícipes e a disponibilização de meios de transporte.
Aqui deixamos os autocarros atualmente disponíveis:


Bem hajam pela vossa participação.

O Tejo merece!

Abaixo deixamos o manifesto e os cartazes de divulgação do evento bem como os documentos e vídeos de poluição registados pela rede de vigilância do Tejo.

Evento no facebook - Divulguem e convidem os vossos amigos!

Solicita-se aos participantes que nos comuniquem a vossa participação, contactem a comunicação social regional e local e enviem fotografias da concentração para protejo.movimento@gmail.com ou pelo telemóvel 919061330.

Para mais informações:

Organização
Nome
Contato
proTEJO
Paulo Constantino
919061330
proTEJO
José Moura
932039759
proTEJO
Arlindo Marques
964566035
proTEJO
Armindo Silveira
935351954
QUERCUS
Nuno Sequeira
937788474
QUERCUS
Samuel Infante
962946425
Zero
Carla Graça
938600252
ECOCARTAXO
José Lousa
914887595
GEOTA
Ana Brazão
914855775
Movimento Cívico “Ar Puro
António da Costa
movarpuro@gmail.com

POLUIÇÃO NO RIO TEJO

ABRANTES POLUIÇÃO DO RIO TEJO 23 JUNHO 2017
https://www.youtube.com/watch?v=P_pFMUKuleg
POLUIÇÃO RIO TEJO EM ABRANTES DIA 14 JUNHO 2017
https://www.youtube.com/watch?v=47uIzMkLq20
ABRANTES POLUIÇÃO DO RIO TEJO 23 JUNHO 2017
https://www.youtube.com/watch?v=P_pFMUKuleg
POLUIÇÃO RIO TEJO EM ABRANTES DIA 14 JUNHO 2017
https://www.youtube.com/watch?v=47uIzMkLq20
TEJO NEGRO E COM POLUIÇÃO EXTREMA ABRANTES 08 FEVEREIRO 2017
https://www.youtube.com/watch?v=aCKUy6gsmYg
ARLINDO MARQUES NUM DIA DE POLUIÇÃO EXTREMA NO RIO TEJO 08 FEVEREIRO 2017
https://www.youtube.com/watch?v=MmPE2GUXzSI
RIO TEJO RIO NEGRO A POLUIÇÃO ESTA A DESTRUIR TODO O ECOSSISTEMA ENVOLVENTE - 08 FEV 2017
https://www.youtube.com/watch?v=rVXs--Hjhbc
POLUIÇÃO RIO TEJO IMAGENS AÉREAS ABRANTES E CONSTÂNCIA 06 FEVEREIRO 2017
https://www.youtube.com/watch?v=61eg3V7guBw
TEJO O MAIOR RIO DE PORTUGAL MUTISSIMO POLUÍDO EM ABRANTES 25 JUNHO 2017
https://www.youtube.com/watch?v=AFGvFScfGGo
RIO TEJO EM CONSTÂNCIA ALTAMENTE POLUÍDO 25 JANEIRO 2017
https://www.youtube.com/watch?v=mr7Mwpx5KOU
RIO TEJO A FICAR SUFOCADO COM TANTA POLUIÇÃO 18 JANEIRO 2017
https://www.youtube.com/watch?v=_1h0Zyi5LKs
RIO TEJO TERRIVELMENTE POLUÍDO A RECEBER AS ÁGUAS CRISTALINAS DO RIO ZÊZERE 15 JANEIRO 2017
https://www.youtube.com/watch?v=hgxpVdKnff8
POLUIÇÃO EXTREMA RIO TEJO 04 JANEIRO 2017
https://www.youtube.com/watch?v=AXr4NA1LUP4
IMAGENS AÉREAS DE POLUIÇÃO DO RIO TEJO EM ORTIGA - MAÇÃO E ABRANTES 04 JANEIRO 2017
https://www.youtube.com/watch?v=LP362TDsYwM
POLUIÇÃO NO RIO TEJO DIA 26 DEZEMBRO 2016
https://www.youtube.com/watch?v=icmzKEsUKgM
RIO TEJO POLUIÇÃO DIA 08 DEZEMBRO 2016 LOCAL FREGUESIA ORTIGA MAÇÃO
https://www.youtube.com/watch?v=_GTRTLqozTo
RIO TEJO COM POLUIÇÃO EXTREMA NAS SUAS ÁGUAS AÇUDE DE ABRANTES 17 NOVEMBRO 2016
https://www.youtube.com/watch?v=c4x2lZhxQTA
RIO TEJO COM ÁGUAS CONTAMINADAS, SUPEREFICIE COM MUITA "ESPUMA" ABRANTES 17 NOV2016
https://www.youtube.com/watch?v=7FJ210EzpnU
POLUIÇÃO NAS ÁGUA DO RIO TEJO JUNTO BARRAGEM DO FRATEL 16 NOVEMBRO 2016
https://www.youtube.com/watch?v=FASyTznpouE
RIO TEJO POLUIÇÃO EXTREMA FÁBRICA LANÇA MUITA POLUIÇÃO NO RIO VILA VELHA DE RODÃO 14 NOV16
https://www.youtube.com/watch?v=b5-N7MPmDxM
POLUIÇÃO SEVERA NO RIO TEJO CAIS DO ARNEIRO NIZA 11 NOVEMBRO 2016
https://www.youtube.com/watch?v=tgAhmk0Vl14
RIO TEJO DIA TERRÍVEL DE POLUIÇÃO ÁGUAS ESCURAS E COM CHEIRO A PODRE 12 ABRIL 2016
https://www.youtube.com/watch?v=moGi_KgEjUw
POLUIÇÃO EXTREMA NO RIO TEJO AÇUDE ABRANTES 12 ABRIL 2016
https://www.youtube.com/watch?v=rJUMkL5L-jo
PESCADORES INDIGNADOS POLUIÇÃO DO RIO TEJO TANCOS - ARREPIADO 18 MARÇO 2016
https://www.youtube.com/watch?v=L_WrVSeYvZE
POLUIÇÃO DO RIO TEJO IMAGENS JUNTO AO AÇUDE DE ABRANTES DIA 16 MARÇO 2016
https://www.youtube.com/watch?v=1xez54r6Y0s
VILA VELHA DE RODÃO POLUIÇÃO NAS ÁGUAS DO RIO TEJO 20 FVEREIRO 2016
https://www.youtube.com/watch?v=R3XmfpdgZCw
RIO TEJO A SER INVADIDO COM POLUIÇÃO SAÍDA DA CELTEJO DE VILA VELHA DE RODÃO 14 FEV16
https://www.youtube.com/watch?v=1K_Ug1p0dbk
PRODUTOS POLUENTES DA CELTEJO VILA VELHA DE RODÃO A SEREM LANÇADOS NO RIO TEJO 14 FEV16
https://www.youtube.com/watch?v=6bI3H_gzzKs
POLUIÇÃO NO RIO TEJO REGISTO DA POLUIÇÃO DE 01 FEVEREIRO 2016 A 07 FEVEREIRO 2016 EM ORTIGA – MAÇÃO
https://www.youtube.com/watch?v=hRFcgWiXZ84
RIO TEJO POLUIÇÃO DIA 2 FEVEREIRO 2016
https://www.youtube.com/watch?v=PM_Zsg23Y-w
RIO TEJO AÇUDE ABRANTES POLUIÇÃO EM DIA DE CAUDAL ALTO 20 JANEIRO 2016
https://www.youtube.com/watch?v=CVooWogxnF4
RIO TEJO – POLUIÇÃO EXTREMA EM ORTIGA, MAÇÃO 31 DE DEZEMBRO
https://www.youtube.com/watch?v=Vwb0helqS4Q
RIO TEJO A "MORTE" CONTINUA A DESTRUIR AS SUAS ÁGUAS POIS MUDARAM DE COR 31 DEZEMBRO 2015
https://www.youtube.com/watch?v=cEAYOoKyNf4
RIO TEJO QUASE MORTO A ÁGUA CORREU CASTANHA DIA 31 DEZEMBRO 2015 . PEGO ABRANTES
https://www.youtube.com/watch?v=CGX-Wn51WnU
RIO TEJO POLUÍDO COM "ESPUMA PEGANHOSA" 25 DE DEZEMBRO 2015
https://www.youtube.com/watch?v=RKBfTRtlius
RIO TEJO POLUIÇÃO 28 NOVEMBRO 2015 1,5 KM A JUSANTE DA BARRAGEM DE BELVER
https://www.youtube.com/watch?v=tvVOqeR_4_c
RIO TEJO POLUIÇÃO NOVEMBRO 2015 ORTIGA MAÇÃO
https://www.youtube.com/watch?v=4CeVM2DE1Mk
POLUIÇÃO RIO TEJO 04 NOVEMBRO 2015 1 KM A JUSANTE DA BARRAGEM DE BELVER
https://www.youtube.com/watch?v=QHLOhV5fhFI 
POLUIÇÃO DO RIO TEJO - 5 SETEMBRO 2015 PELAS 10H30M
https://youtu.be/na_HuGZfxHo
RIO TEJO ESTÁ SEM CAPACIDADE DE ESCONDER A CARGA POLUENTE QUE LHE METEM - 26 AGOSTO 2015
https://youtu.be/f44-nQ57Gi0
POLUIÇÃO NO RIO TEJO - 30 JULHO 2015 - 1KM A JUSANTE DA BARRAGEM DE BELVER
https://youtu.be/nbfc2yMbnQY
POLUIÇÃO RIO TEJO MANHÃ DE 11 JUNHO 2015 - ORTIGA - MAÇÃO
https://www.youtube.com/watch?v=NdIJBe2Tl98
RIO TEJO NOVAMENTE A CORRER POLUÍDO - 21 MAIO 2015 – ORTIGA/MAÇÃO
https://youtu.be/W_eGi8BhSa4
RIO TEJO MUDOU DE COR E COMEÇOU A " MATAR" PEIXES ÀS CENTENAS - 12 MAIO 2015 - ORTIGA/MAÇÃO
https://www.youtube.com/watch?v=9F9TTXFHABQ